25.8 C
Campo Grande
sábado, 23 de outubro, 2021
- Publicidade -

O PROTAGONISMO AGRONEGÓCIO NA RETOMADA ECONÔMICA BRASILEIRA

De acordo com dados do Conselho Nacional de Secretários da Saúde (CONASS), o Brasil, em 30 de setembro de 2020, registrou 1.041 mortes por covid-19, chegando os óbitos a mais de 144 mil. Somos, atualmente, o segundo país do mundo com mais infecções, atrás apenas dos Estados Unidos.

Inevitavelmente, além da crise na saúde pública, os impactos do coronavírus tem afetado significativamente a economia mundial, prevendo-se uma retração de 6% do PIB geral no ano de 2020. No entanto, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) projeta que o PIB do agronegócio irá crescer 2,5% neste período, sendo que a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estima que o setor deve expandir na proporção de 2,3%.

A importância do agronegócio para o país é inquestionável, responsável por 21,1% do PIB, o Brasil é considerado o maior celeiro do mundo e, a possibilidade de ocorrência de uma crise de abastecimento internacional pode ser vista como oportunidade para aumentar suas exportações.

O PROTAGONISMO AGRONEGÓCIO NA RETOMADA ECONÔMICA BRASILEIRA

Nas palavras da Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, no lançamento do Plano Safra 2020/2021, em 17 de junho de 2020, “a agropecuária é uma atividade nobre. Depois de enfrentarmos essa pandemia, nós saberemos valorizar mais quem está no campo e faz chegar à nossa mesa comida farta e de qualidade”.

Estima-se um aumento da área plantada e a colheita da safra recorde de grãos em 250,5 milhões de toneladas, ou seja, 3,5% superior à safra anterior, o que deixa evidente a potência que o setor tem para contribuir com a retomada econômica do país pós pandemia.

No que se refere a Safra 2020/2021, o Brasil já vendeu praticamente metade da safra de soja, que ainda nem começou a ser plantada, representando o volume atual mais do que o dobro da quantidade normal de vendas para o período, estando essa projetada em 132,171 milhões de toneladas, o total comprometido chega a 65 milhões de toneladas.

Alinhado ao exposto, temos que o sancionamento da Lei do Agro – Lei n.º 13.986/2020 -, ampliou o mercado de crédito privado para o agronegócio brasileiro, podendo trazer superávits maiores na Balança Comercial.

A população mundial tem passado por dias difíceis e devastadores, diante de todas as vidas perdidas, o enfrentamento da crise mal começou e teremos um longo percurso a ser percorrido, que bom poder contar com o agronegócio como esperança de superação.

– Marianna Teixeira Eugênio, advogada, sul mato grossense de coração, pós-graduanda em Direito Agrário e Agronegócio pela FMP, colunista do Morena News.

Comentários do Facebook

Confira também

- Publicidade -

AS MAIS LIDAS

- Publicidade -
- Publicidade -
Comentários do Facebook