25.8 C
Campo Grande
sábado, 23 de outubro, 2021
- Publicidade -

Abertura de novos corredores logísticos dará mais competitividade ao agronegócio de MS

Investimentos do Governo do Estado na pavimentação de rodovias prometem abrir novos corredores logísticos e dar mais competitividade à produção agrícola sul-mato-grossense. Segundo o governador Reinaldo Azambuja, vão receber asfalto ainda nesta gestão as rodovias MS-345 (Bonito-Anastácio), MS-338 (Camapuã-Ribas do Rio Pardo), MS-162 (Maracaju-Placa do Abadio), MS-488 (Itaquiraí-Porto Santo Antônio) e MS-295 (Eldorado-Porto Morumbi).

As obras já têm projetos executivo e estão prontas para serem licitadas pela Agesul (Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos). Os processos começam a correr nas próximas semanas, afirmou o governador. “Vamos pisar no acelerador e publicar muitas licitações, muitos investimentos. Temos pressa para os projetos andarem, já que a velocidade do setor produtivo empurra o Governo”, afirmou Reinaldo Azambuja.

Em Mato Grosso do Sul, levantamento de dados do Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária) e do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) mostram que tanto a rentabilidade da soja quanto os investimentos em infraestrutura realizados nos últimos anos pelo Governo do Estado levaram os produtores rurais de municípios com forte potencial pecuário à decisão de ampliar a área referente ao plantio de soja.

De acordo com o estudo, entre os municípios que mais ampliaram as áreas de soja estão Nova Andradina (39,05%); Nioaque (36,29%); Angélica (34,81%); Bodoquena (33,34%) e Anastácio (26,98%). Entre essas cidades, algumas se destacam como importantes produtoras pecuárias. Nova Andradina, por exemplo, é o 17º município com o maior efetivo bovino; enquanto que Nioaque é o 14º e Anastácio é o 25º, segundo os dados do IBGE.

Além disso, Ribas do Rio Pardo, segundo maior município pecuário do Estado e um dos principais do país, ampliou em 5,6% a área de soja. E o quarto maior município pecuário do Brasil, Sidrolândia, ampliou em 1,6% a área de soja.

Para o secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, essa mudança na matriz econômica dos municípios está diretamente ligada aos investimentos em infraestrutura realizados pelo Governo do Estado. “Vamos dar como exemplo a construção de pontes de concreto: ao implantá-las é possível e facilitado o transporte de grãos e isso estimula produtores, indústrias a fazer a ampliação de soja, representando desenvolvimento e, mais do que isso, empregos, oportunidades que chegam até a mesa da população”, destacou.

De acordo com os dados da Seinfra (Secretaria de Infraestrutura) do início da gestão em 2015 até hoje, os municípios com destaque pecuário e que investiram na soja (Ribas do Rio Pardo, Sidrolândia, Rio Verde de Mato Grosso, Nova Andradina e Nioaque) receberam cerca de R$ 213 milhões de recursos estaduais para investir em infraestrutura. Já os investimentos do Governo do Estado em todo o MS somam R$ 5,8 bilhões.

Bruno Chaves, Subcom, e Ana Brito, Seinfra
Foto capa: Saul Schraam/Arquivo (19/02/2021)

Comentários do Facebook

Confira também

- Publicidade -

AS MAIS LIDAS

- Publicidade -
- Publicidade -
Comentários do Facebook