23.2 C
Campo Grande
domingo, 5 de dezembro, 2021
- Publicidade -

Setor administrativo do Cruzeiro terá greve de funcionários por salários atrasados

Paralisação vai começar na segunda-feira e mira o pagamento de ao menos uma folha salarial Cruzeiro começa a regularizar salários atrasados com funcionários, que ameaçam greve
Diante do não recebimento dos salários atrasados, os trabalhadores do setor administrativo do Cruzeiro anunciaram, nesta sexta-feira, que farão uma greve a partir de segunda. Os funcionários vão paralisar as atividades até que uma das folhas seja quitada e haja uma resposta definitiva sobre a situação.
+ Notícias do Cruzeiro
+ Cruzeiro paga salários, e greve de funcionários das sedes sociais está suspensa
Assim, colaboradores do setor financeiro, contabilidade, fiscal e patrimônio cruzam os braços na próxima semana. Desde o início do ano, a parte administrativa do clube foi realocada fisicamente da sede do Cruzeiro no Barro Preto para um escritório dentro de um shopping em BH.
Em nota, o grupo afirmou que, mesmo com os atrasos, cumpre com as obrigações junto ao clube.
– Durante todo esse tempo, estamos cumprindo com nossas obrigações, sem uma previsão real de recebimentos por parte da diretoria. Sabemos que somos parte importante da empresa, área que dá suporte para o funcionamento geral da Instituição, mas, infelizmente, não estamos sendo reconhecidos.
Sede administrativa do Cruzeiro
Divulgação
A reclamação é que há uma “indiferença” com esses trabalhadores, que afirmam não aceitar mais conviver com o cenário de não pagamento.
“Devido a essa situação de indiferença, que afeta não somente a nós, mas também aos nossos familiares, não aceitamos esta situação”.
Acertos
Nesta sexta, o Cruzeiro pagou parte dos vencimentos atrasados dos funcionários dos clubes sociais, além das Tocas I e II. Segundo apurou o ge, o clube acertou o equivalente a um mês da dívida, mas ainda há outros a serem quitados. Por causa desse pagamento, a greve anunciada nessa quinta-feira está suspensa.
Semana passada, os jogadores do profissional manifestaram a insatisfação com a situação dos atrasos. Eles chegaram a entrar em greve por quatro dias. A promessa da diretoria era que, pelo menos, parte do valor fosse pagas ainda nesta semana.
Um levantamento do próprio Cruzeiro indica que o clube celeste necessita de cerca de R$ 9 milhões para colocar em dia os vencimentos. O presidente do clube vem tentando junto a empresários parceiros o montante para arcar com os salários atrasados.
O Cruzeiro entra em campo na noite desta sexta-feira, pela 31ª rodada da Série B. O duelo é contra o Avaí, na Ressacada. Em caso de vitória, o time mineiro pode alcançar a menor distância para o G-4 no returno: oito pontos.

Aceitar a missão – Quero ser Sócio 5 Estrelas do Cruzeirão Cabuloso

Fonte: Globo Esporte

Comentários do Facebook

Confira também

- Publicidade -

AS MAIS LIDAS

- Publicidade -
- Publicidade -
Comentários do Facebook