30.8 C
Campo Grande
segunda-feira, 24 de junho, 2024
- Publicidade -

AQUECIMENTO DA CONSTRUÇÃO E GERAÇÃO DE EMPREGOS REFORÇAM PROJEÇÃO DE CRESCIMENTO DO PIB DE ATÉ 5%

O boletim econômico Secretaria Municipal de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio (Sidagro), referente ao mês de setembro, ratifica a projeção de que o PIB (Produto Interno Bruto) da Capital vai fechar 2022  com crescimento entre 4% e 5%, acima dos 2,5% estimados para a economia nacional. Alguns indicadores locais reforçam estas estimativas positivas, especialmente nos setores de serviço e da construção civil.

Conforme relatório da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Gestão Urbana (Semadur), nos primeiros 8 meses de 2022, o número de alvarás de construção emitidos cresceu 30%, em relação a igual período de 2021. Passaram de 1.843 para 2.654. O reflexo deste crescimento impactou de forma positiva a geração de empregos. De janeiro a agosto, foram abertas 5.781 oportunidades de trabalho com carteira assinada, o que representou um incremento de 25,47% no estoque de empregos do setor.

Na avaliação do presidente do Secovi (Sindicato da Habitação), Geraldo Freitas, com a regulamentação da outorga onerosa mês passado, que permitirá ao empreendedor “comprar” o direito de aumentar em até 6 vezes o potencial construtivo, a tendência é de que sejam destravados inúmeros empreendimentos em regiões da cidade que já têm toda infraestrutura.

O agronegócio, que historicamente não tinha protagonismo na base econômica do município, com a ampliação da área plantada com milho e soja (que ultrapassa a 100 mil hectares) e a força da pecuária local, garantiu a abertura de 7.209 empregos neste ano. O setor de serviços se mantém na liderança da abertura de empregos (16.336 vagas), seguido pelo comércio (7.209 empregos no ano).  No ranking nacional, em agosto, Campo Grande, ocupou a 12ª  posição entre as capitais, com 1.523 empregos, superando cidades como Curitiba, Florianópolis, Belém e Cuiabá.

Comentários do Facebook

Confira também

- Publicidade -

AS MAIS LIDAS

- Publicidade -
- Publicidade -